Sua carreira pode seguir o ramo de energia

Não sei se você é um principiante no ramo dos concursos públicos ou no estudo da carreira de uma autarquia, mas de qualquer forma é muito importante que você leia esse post até o final para ficar por dentro das novidades que ocorrem nesse mundo de energia e os concursos relacionados.

Estas caldeiras geram vapor a partir deste calor e este vapor pode acionar uma turbina a vapor que acoplada ao gerador produz energia elétrica. Para dimensionar a capacidade de geração deste cenário, tomou-se como base um estudo realizado pela Engenharia de uma Petrolífica em 2009 na qual se previu as formas de aproveitamento destes gases de exausto. Foi escolhida, então, a configuração em que o exausto das 4 turbinas mais antigas são direcionados para uma caldeira e o exausto de outras 6 turbinas mais novas são direcionados para outra caldeira, sendo o vapor gerado nas duas caldeiras direcionado para uma única turbina a vapor para a geração da energia. Nesta configuração, considerando as 10 turbinas a gás operando sem queima complementar, estimou-se uma geração de 21,7 MW. Embora este cenário não atenda a demanda total do terminal, ele é suficiente para alimentar 2 das 3 URLs e ainda outras unidades de menor porte.

A vantagem deste ciclo seria o baixo custo de combustível já que não haveria consumo de gás além do existente, além de utilizar equipamentos que exigem pouca manutenção. Apesar disto, os investimentos deste cenário seriam elevados, pois seria necessária a aquisição das turbinas, das caldeiras, além da disponibilização de equipamentos e unidades auxiliares de utilidades como
desmineralização de água. Este cenário também exigiria a disponibilização de 4175 t/h de água de refrigeração para condensação do vapor da turbina. Atualmente, as torres de refrigeração do TECAB operam abaixo da capacidade, tendo uma folga de 4600 t/h. Em futuras expansões do terminal, porém, esta água pode ser utilizada o que irá demandar uma estudo específico para verificar disponibilidade de água. Para este estudo, será considerada esta folga e que a demanda de água será atendida.

Para este cenário, foi prevista a geração de energia a partir de motores alternativos a gás natural operando no Ciclo Otto. Foi prevista a instalação de 6 motores acoplados a geradores de 6,5 MW cada, totalizando 32,5 MW de capacidade de geração. Assim como no cenário 1, a capacidade de geração atende à demanda média do terminal , havendo a compra de energia da concessionária nos picos de demanda. Para casos de demanda baixa, é importante salientar que é recomendável que motores a gás não operem com carga abaixo de 50%, pois esta situação aumenta os esforços mecânicos danificando os motores. Para obter os parâmetros do motor, foi usado como referência o motor GCM 34 da empresa pública e consultado seu catálogo. Neste ciclo haveria consumo de gás menor que no cenário 1 e o investimento não seria tão alto. O custo de manutenção seria mais elevado uma vez que estes equipamentos são mais exigentes no que diz respeito a manutenção. A maior desvantagem deste cenário é que como os motores são muito robustos, uma grande área deve ser utilizada para a instalação dos geradores.